31 de março de 2017

Dia de Luta em Defesa da Aposentadoria dos brasileiros


PARALISAÇÃO GERAL NESTE DIA 31/03/2017 

Companheir@s, bom dia. Hoje paralisaremos nossas atividades mais uma vez, o nosso ato público será contra Reforma da previdência; Reforma trabalhista; Terceirização, o nosso ato público segue a seguinte programação: 

8hrs- mercadinho, panfletagem e discussão de ideias(carro de som) 

9:30- Entroncamento, panfletagem e discussão de ideias(carro de som) 1

17:00- UEMASUL, panfletagem e discussão de ideias (carro de som). 

Importante ressaltar que a UREI está ciente dessa paralisação em defesa dos direitos de todos trabalhadores, o que inclui nossa categoria, portanto contamos com a presença de todos. Vamos derrotar esta contrarreforma da Previdência de Temer!  






30 de março de 2017

Rildo Amaral cobra Suzano "A empresa não vem tendo responsabilidade social com a cidade".


O vereador Rildo Amaral utilizou a tribuna da câmara na sessão de hoje para destacar a "falta de responsabilidade social que a empresa Suzano Papel e Celulose vem tendo com Imperatriz". Segundo o vereador a Suzano e demais empresas tem ofertado apenas vagas de baixa qualificação para a mão de obra imperatrizense.

"O grande diferencial da empresas hoje em dia é a responsabilidade social que vai desde cuidar do meio ambiente até cuidar de pessoas (...) Imperatriz recebeu de braços abertos a empresa Suzano Papel e Celulose e esta vem ofertando os cargos melhores para funcionários de fora da cidade. Agora soubemos que a nova empresa de papel e celulose que virá para cá também decidiu importar toda a sua mão de obra qualificada e isso repudiamos veementemente", afirmou o nobre legislador. 

Observei o site da empresa (www.suzano.com.br) e na divulgação há um edital de vagas para estagiários e uma vaga para técnico em comunicação com disponibilidade para trabalhar em Imperatriz. 

Empresas deste porte possuem diversas vagas para  quadros técnicos, de manuseio de maquinas leves e pesadas, por exemplo. Por que nossos profissionais da nossa região não agraciados?



Governo amplia investimentos na atenção materno-infantil e entrega primeira UTI Materna do Maranhão


Pela primeira vez na história, o Maranhão contará com uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) materna disponível na rede pública de saúde. O Governo do Estado inaugurou a nova ala do Hospital e Maternidade Marly Sarney na tarde desta terça-feira (28) e deu mais um importante passo no fortalecimento da rede materno-infantil no estado. Os oito leitos de UTI marcam uma nova era de cuidado e proteção às mães maranhenses. 

A UTI Materna atenderá pacientes obstétricas graves, tanto no período pré, como intra e pós-parto, com doenças próprias da gravidez ou nela intercorrentes, requerendo internação em regime de cuidados intensivos. O serviço disponibilizará oito leitos para atender pacientes integradas ao Sistema de Regulação de Leitos Obstétricos da Secretaria de Estado da Saúde (SES), que assegura a transferência das gestações de alto risco para o Hospital e Maternidade Marly Sarney, unidade de referência. 

O vice-governador Carlos Brandão representou o governador Flávio Dino durante a solenidade de entrega da UTI Materna e enfatizou que o Governo está trabalhando para mudar a realidade da saúde no estado, que ainda é deficitária em vários aspectos, a exemplo do cuidado materno. Ele explicou que muitas vezes a criança conseguia escapar de uma complicação, mas a mãe acabava não conseguindo devido a falta de estrutura. 

“E agora nós temos esses leitos de UTI para atender as mães. Temos três maternidades aqui em São Luís. São cerca de 150 mil procedimentos por mês. Agora, com esse novo serviço, nós vamos ter mais oportunidades, pois ele era inacessível e com o olhar mais humano e mais presente do Governo ele está disponível”, disse Brandão, explicando que há oito anos o Hospital e Maternidade Marly Sarney não tinha uma intervenção na área de reforma e equipamentos. 

O corpo clínico da UTI Materna é formado por plantonistas, especialistas em terapia intensiva, e ginecologistas obstetras. As pacientes contarão, também, com os cuidados de uma equipe de enfermagem especializada em UTI, assim como com o apoio de médicos nas especialidades de cardiologia, anestesiologia, neurologia, infectologia, fisioterapia respiratória, psicologia, entre outros.
Primeira-dama, Daniela Lima na solenidade de entrega da UTI materna. Foto: Gilson Teixeira/Secap 

O Secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, sublinhou que antes da UTI Materna, quando havia alguma ocorrência durante o parto ou mesmo no pós-parto, as mães tinham que ser deslocadas para outras unidades de saúde. “Já perdemos algumas mães nesta situação”, contou Lula, esclarecendo que isso ocorria ou por falta de uma UTI em outros hospitais, ou pela demora na intercorrência. 

Ele ressaltou, ainda, que os leitos da UTI Materna são dotados do que há de mais moderno em equipamentos, inclusive com ferramenta de acompanhamento de pacientes via celular. Além disso, o secretário destacou outros avanços obtidos pela gestão do governador Flávio Dino na Marly Sarney. “Quem acompanha esta Maternidade ao longo dos dois últimos anos sabe o quanto aqui mudou. Hoje podemos dizer que não temos mais grávidas esperando para parir ou parindo em cadeiras, como a gente tinha. E, hoje, já com quase 200 leitos, a gente entrega não só equipamentos novos, mas também novos serviços”, reiterou Carlos Lula. 

Sonho antigo 

O diretor geral do Hospital e Maternidade Marly Sarney, Edison Cunha, disse que a inauguração da UTI Materna é algo tão almejado no atendimento às gestantes do nosso estado que representa a realização de um sonho. 

“Nós que trabalhamos aqui na Unidade de Alto Risco da Marly Sarney recebemos muitas pacientes graves, oriundas do interior e muitas vezes não tínhamos para onde drenar essas pacientes que precisavam desse atendimento da UTI Materna. Então, hoje, com essa inauguração, a capacidade ganha muito com assistência a saúde materna, e, consequentemente, refletindo na redução desses indicadores de mortalidade materna”, realçou. 

A mãe Francimara Reis Silva, que estava tendo alta da Maternidade nesta terça-feira (28), elogiou a iniciativa e disse que é essencial em casos graves. “É perigoso até morrer caso aconteça alguma complicação. Agora é melhor que tem mais segurança, caso precise de apoio”, frisou.

29 de março de 2017

Justiça determina prisão do reitor da Uema


A juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital, Luzia Madeiro Neponucena, determinou, na tarde desta quarta-feira (29), a prisão em flagrante do reitor da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), professor Dr. Gustavo Pereira da Costa, em face de descumprimento de decisão judicial. No mandado de prisão, a magistrada ordena que o oficial de Justiça encarregado da diligência conduza o reitor até a delegacia de polícia mais próxima para a lavratura do auto de prisão em flagrante. Clique e leia a decisão da magistrada na íntegra. 

A ação, que culminou com a decretação da prisão do reitor, tem como autor Thiago do Nascimento Gonçalves que concorre a vaga do Curso de Medicina Bacharelado no Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (Paes), da Universidade Estadual do Maranhão, na modalidade universal, apesar de possuir deficiência física atestada em laudo médico. 

O item 2.4.2 do edital do certame prevê reserva de 5% das vagas dos cursos de graduação da Uema a pessoas portadoras, porém excetuou alguns cursos, como os de formação de oficial da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, de Arquitetura e Urbanismo e da área de Saúde. 

Por julgar-se prejudicado com a restrição do edital, o autor requereu a concessão de tutela urgência, que foi deferida pela juíza Luzia Neponucena, determinando a participação do requerente na condição de pessoa portadora de deficiência, conforme o item 2.4.2 do edital onde, em caso de aprovação, fosse efetuada a sua matrícula no curso de Medicina, e que, além disso, disponibilizasse o quantitativo de 5% das vagas do referido curso para pessoas com deficiência. Só que o reitor, devidamente intimado, não cumpriu a decisão judicial. 

O autor, então, peticionou, pugnando pela sua matrícula no curso de Medicina Bacharelado, conforme o edital de convocação 01/2017-Prog/Uema, no período de 13 a 24/2/2017, no prazo de 48 horas, requerendo ainda a juntada do espelho de correção das provas discursivas e da cópia da prova aos autos. Novamente intimado, para cumprimento da liminar em 48 horas, o reitor, outra vez, deixou de cumprir a decisão, o que levou a juíza a decretar a sua prisão em flagrante.

Fonte: Marcial Lima


27 de março de 2017

Notas rápidas da Política


Assis Ramos
Há muito repercute nos bastidores o descontentamento de aliados do Prefeito Assis Ramos com seu governo. Desde lideranças do baixo clero politico, até mesmo o vice - prefeito Alex Rocha, crescem os lapsos problemáticos que incidem sobre a articulação política da Prefeitura. Recentemente tivemos a fala crítica e contundente do vereador Paulinho Lobão (PDT), atualmente líder da bancada governista, pra cima do Secretário de Trânsito de Imperatriz, Leandro Braga.
Segundo o Vereador João Silva: "Nunca tinha visto isso na vida, desse jeito não vou nem precisar fazer oposição". Risos gerais na plenária.

Paulinho Lobão
E por falar no jovem vereador, ele tem mostrado a que veio e qual será seu perfil. Eleito com apoio significativo de outro campo político, Paulinho pulou do barco na primeira oportunidade ao apoiar o Vereador Fabio Hernandes para presidência da Câmara em detrimento do atual presidente José Carlos (sabe-se lá os motivos?). Quando viu que ia perder o jogo deu de ombros como quem diz "Ei, foi uma jogada estratégica!".  Só tem menino besta aqui.

Clayton Noleto
O atual secretário de Infraestrutura do Estado cumpriu vigorosa agenda durante todo o fim de semana na região, anunciando investimentos em educação, segurança e infraestrutura, fiscalização de obras do Programa Mais Asfalto e outros.

Caema 
Depois de seis dias de intenso trabalho, a equipe da CAEMA finalizou a manutenção de uma das três bombas da captação de água em Imperatriz. Este trabalho é preventivo, e tem como alvo principal, evitar situações como a que aconteceu em 2013, onde a cidade de Imperatriz ficou 49 dias sem abastecimento de água.

Blogueiros em Ação
Rolou neste final de semana o primeiro encontro do grupo "Blogueiros em Ação". O evento aconteceu no tradicional Bar da Diva e reuniu profissionais da comunicação, militantes políticos e lideranças políticas em geral. A proposta é digna de aplausos e como não poderia ser diferente houveram manifestações de várias cores e tendencias partidárias. Viva a democracia !

Escola Digna
Digna de aplausos também é o programa  "Escola Digna" do Governo Estadual, que vem reformando e reconstruindo diversas escolas no Maranhão antes muito precarizadas. As imagens do "antes e depois"  chegam a ser chocantes pois haviam escolas que mais pareciam casebres. “Sonhávamos muito em ter uma escola digna para nossos filhos, hoje nosso sonho foi realizado”, diz Marcia Soares, 29 anos, mãe de Sandy, aluna do município de Santa Filomena.

Reforma da Previdência 
Fracassa a cada dia propostas do governo federal. O Ministério Público do Trabalho vai pedir à presidência que vete terceirização Ao contrário do que Temer diz, a Reforma da previdência atingirá em cheio os mais pobres. Basta ver o mapa de expectativa de vida em Estados como SP e MA. (Folha On line)

26 de março de 2017

Nota de falecimento: Conor Farias


Conheci pessoalmente o então radialista Conor Farias quando este trabalhava na antiga Rádio Imperatriz de propriedade do empresário Moacir Sposito. Eu na época era apenas um "projeto de estagiário faz tudo" e que havia se encantado com o ramo da comunicação desde então. Acabei me tornando historiador,  professor, militante político mas que sempre teve uma proximidade muito grande com o jornalismo escrito e falado.

E querendo ou não, para o bem ou para o mal,  Conor Farias era um daquelas referências do jornalismo imperatrizense. Que ajudou a formar inúmeros profissionais práticos no ramo. Foi um desbravador. Seu legado sempre será lembrado.

A comunicação da região tocantina perde um dos grandes pioneiros  Vai com Deus Conor Farias, meus pêsames a toda família.

23 de março de 2017

Reforma da Previdência: Mais um golpe na classe trabalhadora


"Primeiro a gente tira a Dilma, depois..." tira os investimentos em saúde e educação, acaba com a aposentadoria, universaliza a terceirização, coloca o Alexandre Moraes no STF e detona o que a Operação Lava Jato tem de progressivo. Esse é o plano das raposas. E tá dando certo. Tudo isso inaugurado sob o bater de panelas e torcidas organizadas com camisetas da CBF. 

E bem facinho viu? 
Os trouxas ainda não acordaram para a gravidade da situação. 
Cadê o povo na rua? 
Perdemos Direitos todos os dias agora. 
E os que eram só pela corrupção devem ser todos milionários ou são excelências com cargos vultosos. 
Greve Geral já! 
Acorda povo ! 

Tenho dito.

22 de março de 2017

Fundação Cultural de Imperatriz anuncia projeto já existente na cidade como se fosse iniciativa sua

Na imagem (Abril de 2016) reunião do movimento cultural com o então prefeito Sebastião Madeira para dialogar sobre a Lei dos Mestres. 

Pegou mal pra atual gestão da FCI (Fundação Cultural de Imperatriz) anunciar um projeto para homenagear artistas locais. A questão é que todos já sabem que o projeto já existe e mais, como projeto de lei aprovada na Câmara.

A Casa das Artes, organização não governamental, é uma das pioneiras na articulação deste projeto ainda na gestão do Prefeito Sebastião Madeira. O projeto de lei foi encaminhado pelo então Vereador Adonilson Lima e teve o acompanhamento do Conselho Municipal de Cultura, na época presidida pelo historiador Adalberto Franklin.

Pois bem, de forma estranha e completamente alheia a todo o processo foi anunciado hoje pelo então Presidente da FCI, Chiquinho França, "a intenção de elaborar um projeto de lei para homenagear os mestres da cultura popular de Imperatriz" (site Imirante) 

A tentativa de plágio/ser pai da criança gerou bastante polêmica nas redes sociais tanto de membros do movimento cultural, quando por populares.

Veja o que disse o jornalista Jefferson Sousa, no facebook:

"Umas das ações do II Festival da Cultura Popular de Imperatriz, promovido em maio de 2016 pela Casa das Artes, era apresentar o projeto intitulado "Tesouros Humanos Vivos" que tem como objetivo homenagear, através de título e de uma bolsa-auxílio, os mestres e mestras da cultura popular de Imperatriz. A apresentação do projeto na Câmara Municipal contou com a participação da classe cultural da cidade, além de representantes do Ministério da Cultura e da Secretaria de Cultura do Estado.
Em janeiro deste ano, a Casa das Artes procurou a Fundação Cultural de Imperatriz para tentar reacender a chama do projeto que ficou parado no administrativo da antiga gestão. Mas ao que parece, pela matéria, a Fundação Cultural de Imperatriz quer fazer o mesmo projeto, do mesmo jeito, mas sem os devidos créditos à Casa das Artes.
Em tempos de golpe, parece que não é só o Temer que gosta de projetos alheios.
Coisa feia, ein!"

UEMASUL - Reitoria mantém diálogo com movimento estudantil e atende reivindicações históricas


A luta pela criação da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão foi travada por vários segmentos da sociedade, entre eles estavam professores, estudantes, sindicatos e movimentos sociais. 

Neste sentido, a participação do movimento estudantil, com suas entidades e coletivos, foi fundamental para que essa conquista se tornasse real. Hoje na UEMASUL, o protagonismo do movimento estudantil é uma diretriz da administração superior, que mantém diálogo constante com representações e coletivos estudantis. 

“Estamos promovendo reuniões sistemáticas desde o início do ano com os representantes dos discentes. Várias demandas históricas foram apresentadas em uma carta ao governador Flávio Dino, e em nossa última reunião com o movimento estudantil pudemos avaliar a evolução de nossa instituição no atendimento a estas reivindicações”, declarou Expedito Barroso, vice-reitor da UEMASUL. 

 A carta mencionada pelo vice-reitor foi entregue ao governador ainda em 2016, na oportunidade da assinatura da lei que criou a UEMASUL em Imperatriz. Dentre as reivindicações estão: o aumento de pelo menos 20% de bolsas de pesquisa e extensão; criação de uma ouvidoria; reforma das instalações elétricas, hidráulicas e adequação do prédio as normas de acessibilidade. 

“Nós sabemos que as reivindicações são muitas e na medida do possível estão sendo atendidas”, afirmou Ray Miranda, representante do Centro Acadêmico de Ciências Biológicas. 

Segundo a reitora Elizabeth Nunes Fernandes, algumas reivindicações são da ossada da instituição e devem ser atendidas em curto, médio ou longo prazo. Outras reivindicações dependem da articulação da universidade com outros órgãos. “Já garantimos 80 bolsas de iniciação científica para nossa universidade este ano, tendo um aumento de mais de 100% no número de bolsas ofertadas em relação ao ano passado, quando erámos CESI/UEMA. A adequação do prédio está a pleno vapor e em nossa estrutura administrativa, está criada a Ouvidoria, que certamente melhorará ainda mais no nosso diálogo com a comunidade acadêmica”, explicou a reitora. 

A carta também traz pontos relacionados às estruturas curriculares dos cursos, criação de novos cursos, a criação de laboratórios, criação de espaços para atividades culturais e desportivas, entre outros. “Neste primeiro ano temos que planejar a UEMASUL para os próximos 5 anos. Iniciamos a construção do texto base do Plano de Desenvolvimento Institucional, que é o documento que guiará no crescimento e consolidação da instituição. E os estudantes são parte fundamental nesse processo”, finalizou Elizabeth. 

 “O que podemos dizer é que mudou da água para o vinho”, afirmou Ray Miranda quando questionado sobre a possibilidade de diálogo do movimento estudantil e a administração superior, na mudança de CESI/UEMA para UEMASUL. “Antes o reitor vinha aqui só na colação de grau, e o diálogo era praticamente impossível. Hoje podemos marcar uma reunião, apresentar nossas reivindicações e explica-las a reitoria”. 

Leia mais em Correio Popular 

21 de março de 2017

Caiu exponencialmente audiência de Assis Ramos


O novo prefeito de Imperatriz vem sofrendo um duro revés em sua atuação política. Os descontentamentos são muitos e manifestam-se por meio das redes sociais ou pelas ruas da cidade. Nos fluxos de maior densidade popular vem sendo feitas críticas sempre que seu nome se manifesta por meio de assessores ou em programas de radio e tv.

Ainda é cedo para tantas críticas? Pode ser, mas a situação nada agradável em que se encontra a cidade parece ter impacientado ainda mais o cidadão imperatrizense. A tão aguardada operação tapa-buracos vem se arrastando a passos de jabuti e o administração municipal parece que emperrou em labirintos burocráticos insolúveis.

Parece não haver uma articulação política vigorosa e habilidosa para unificar os interesses em prol da resolubilidade imediata dos problemas, ou pelo menos, respostas que dêem conta da mecânica saudável da máquina pública.

Todos os dias vários leões têm que serem mortos.  E os problemas da cidade não se resumem a prática do tapa-buracos mesmo que várias ruas já estejam devidamente interditadas pelos moradores. Lógico que cabe salientar o auto índice de chuvas na região, porém, é nítido que os problemas não vêem obtendo respostas a altura.

Neste jogo, o povo de Imperatriz é o grande perdedor !

20 de março de 2017

O que melhorou depois do golpe ?


O tempo tem passado após o impeachment e a história tem mostrado o quanto foi correto ter me posicionado corretamente contra a deposição golpista da presidenta Dilma. 

Os vermes políticos que armaram o golpe estão expostos em todas as suas cores e dimensões. As razões econômicas já foram expostas de forma cristalina. PEC do ajuste fiscal congelando recursos para saúde e educação por 20 anos; reforma trabalhista que banaliza a precarização do trabalho; reforma da previdência que transforma aposentadoria em loteria. 

As razões políticas foram desavergonhadamente expostas. A ruma de canalhas do PMDB, sobretudo, arquitetam à luz do dia formas de acabar com a Lava Jato. Até o relator no STF já morreu e pro seu lugar nomearam um sem noção participante da quadrilha do golpe. 

Os agitadores de rua e batedores de panela como por exemplo o MBL estão com a bunda exposta na janela. O tal Holliday, que virou vereador em São Paulo, é uma fraude em forma de "pisca-pisca". Pego com caixa 2 na campanha; fazendo movimento de rua contra a corrupção, mas bancado pelo PMDB, ou seja, com grana da corrupção. 

É. Não foi só um golpe. Foi um golpe contra a democracia e contra os interesses soberanos do povo brasileiro. E mais: foi um golpe dado pelos maiores corruptos deste país.

Espetáculo inspirado em Cora Coralina chega esta semana em Imperatriz


Uma das mais respeitadas poetisas do Brasil, Cora Coralina, é homenageada pela peça "Cora dentro de mim - Plantando roseiras & fazendo doces" que será apresentada esta semana em Impeatriz, depois de passar por diversas cidades do país. 
O espetáculo será encenado nos dias 22 (quarta-feira) e 23 (quinta-feira) de março no Teatro Ferreira Gullar em sessões às 20h. Os ingressos custarão R$10 meia/R$20 inteira e podem ser adquiridos no dia da peça.
Idealizado e interpretado pela atriz maranhense Lília Diniz, que também é membro da Academia Imperatrizense de Letras, a peça é um premiado espetáculo cênico-poético-musical, no qual os pensamentos da doceira e escritora Cora Coralina são encenados por meio de seus versos e contos, na velha Cidade de Goiás.
Em forma de monólogo, ao longo do espetáculo, que tem aproximadamente 70 minutos de duração, a protagonista traz para a composição um fogão artesanal real – no qual são feitos doces em cena. O intuito é que o público sinta um clima que busca ser intimista e aconchegante, promovendo um estímulo aos sentidos. O doce fica pronto para degustação do público ao final do espetáculo.
A peça explora dramas pessoais, história, culinária e comportamentos para compor a história e obra da escritora, que fez da sua jornada literária uma luta constante pela afirmação de sua identidade e da renovação constante da força de mulher.
Cora Coralina - era o pseudônimo de Ana Lins de Guimarães Peixoto Bretas. Foi contista, cronista de tempos passados e presentes. Nasceu na cidade de Goiás, antiga Villa Boa de Goyaz, em 20 de agosto de 1889. Publicou seu primeiro livro aos 75 anos de idade e continuou lúcida até quase os 96 anos, quando morreu em 1985. Ficou famosa quando Carlos Drummond confessa que os poemas de Cora o tocavam profundamente.

Leia mais em: Correio Popular

17 de março de 2017

Carlos Gaby: QUEM DEVE PROCURAR QUEM ?


Da Coluna do jornalista Carlos Gaby, retirei este texto bastante elucidativo de como tem se portado realmente o atual Prefeito de Imperatriz Assis Ramos. Assis parece se movimentar no escuro quando diz respeito aos problemas cidade. Sua incapacidade de fazer a "grande política" é flagrante. A pequenez de seus gestos serão cobrados no futuro 

Quem deve procurar por quem? 
Por Carlos Gaby

Na edição anterior, a coluna abriu com tópico sobre a sugestão do vereador Antonio Pimentel (PDT) solicitando aos colegas a formação de uma comissão para encontrar-se em audiência com o governador Flávio Dino, em São Luís. Na pauta, pediriam ajuda para a infraestrutura, a saúde (principalmente) e encampação pelo estado da UPA do São José. 

Cita o tópico, no segundo parágrafo, que o "prefeito Assis Ramos reluta em encontrar-se com o governador para selar uma parceria institucional. (...) Vê empecilhos políticos e não quer desagradar o seu grupo. Ano que vem tem eleição para o governo estadual". 

Pois bem, o dito acima foi o bastante para a Assessoria de Comunicação de Assis Ramos enviar nota à coluna 'esclarecendo' que o prefeito não foi procurado, nem a citada assessoria, para saber se ele, o prefeito, aceitaria ou não 'encontrar-se' com o governador. 

Por partes: a coluna não é meio de recado do gabinete do governador. 

Seguindo: diz a nota da Assessoria, que a informação não tem "origem em alguma fonte minimamente confiável". Certo: há fonte confiável e não confiável. Com quase três meses de gestão, o prefeito não fez nenhum gesto para procurar o governo estadual em busca de ajuda - na única vez em que esteve com o governador foi a convite deste, como a própria nota da Assessoria reconhece. Então... 

Adiante: "O único fato, a respeito dessa informação, é o de que o prefeito Assis Ramos atendeu prontamente ao senhor Governador na oportunidade ímpar em que foi convidado a ir ao Palácio dos Leões para um encontro institucional". Vide registro acima. 

"Por último, esclareça-se, o senhor Assis Ramos é prefeito de Imperatriz, defensor radical de todos os interesses do imperatrizense, não combina com a ideia (proposta na nota) de palanque eleitoral fora de época, está hoje e estará sempre de prontidão, à espera de todos quanto possam ajudar na resolução dos problemas do município, principalmente do senhor governador Flávio Dino, que tem fortes relações com Imperatriz, cidade que lhe homenageou com uma das mais expressivas votações da história". Trecho final da nota. 

Concordo. Prefeito comprometido com os interesses de sua cidade não pode recusar ajuda de ninguém. O prefeito Assis Ramos (assim como foi com o ex-prefeito Madeira) tem recebido ajuda do governador. No que ele, Assis, tem solicitado: liberação de secretários indicados, limpeza de riachos, operação tapa-buraco. 

Quanto ao lado político, o prefeito tem preferido ir a Brasília em busca de ajuda, principalmente, com seus pares do PMDB, partido notadamente, e bravamente, de oposição sistemática ao governo Flávio Dino. Todo mundo sabe disso. Na capital federal, o prefeito tem ouvido promessas, como o 'gigantesco' Ceasa de R$ 250 milhões, projeto que, parece, começa a ser desnudado com contornos nada sutis. 

Finalmente, Flávio Dino, que é governador do Maranhão e não prefeito, tem honrado com sua votação em Imperatriz, na medida de suas responsabilidades com todos os outros municípios maranhenses. Basta citar alguns exemplos: Estrada do Arroz, criação da Uemasul, construção e reforma de escolas, asfalto, recuperação de asfalto, água, dinheiro para a saúde. E vem mais coisa, como a tão sonhada revitalização da Beira Rio, cuja primeira etapa deve ser entregue no meio do ano. 

Tenho relacionamento profissional amigável com o prefeito e sua Assessoria de Comunicação, incluindo o chefe desta, a quem conheço de longa data e do qual reconheço a capacidade de trabalho. Torço pelo acerto do prefeito e de sua equipe. Aqui nasci e quero o bem de nossa cidade. Entretanto, tenho exercido meu papel de cidadão e jornalista de analisar as coisas do governo com responsabilidade crítica. E vou fazê-lo, sendo justo e humilde para reconhecer quando errar. 

Para fechar aqui estes respeitosos comentários, deixo a pergunta ao leitor: "O prefeito está acertando, até agora?" Creio que está tentando, mas... Como disse um vereador: "Basta perguntar da mais humilde vendedora de cuscuz ou ao maior empresário da cidade". A resposta é... E, como dizem os nossos velhos, "quem precisa de ajuda...". 

16 de março de 2017

Flávio Dino: "Só nós demos aumento para os professores no Brasil"


O Governo do Maranhão segue sendo destaque e exemplo para o resto do país. Nesta quarta-feira (15), a Assembleia Legislativa aprovou a proposta que garante reajuste salarial de 8% para os professores maranhenses. Sobre o assunto, o governador Flávio Dino frisou que “ninguém deu aumento agora. Só nós demos. Porque nós valorizamos os educadores e queremos que eles prestem um serviço de mais qualidade para a sociedade”. 

Ainda de acordo com o governador, o Maranhão passa a pagar, com o reajuste aprovado, o maior salário do país para os professores da rede estadual. “Nós temos hoje o segundo e vamos passar ao primeiro. Nós estamos fazendo a política certa, ajustada”, disse Flávio Dino que, além do aumento salarial, está investindo na reestruturação de prédios escolares e na implantação de escolas de tempo integral para garantir melhor educação para os maranhenses. 

 A proposta de reajuste apresentada pelo Governo do Estado foi aprovada na imensa maioria das assembleias regionais realizadas pelo Sindicato, mesmo com a tentativa da oposição de politizar e descredenciar o benefício que dará aos professores maranhenses o maior salário do Brasil. 

 Talvez o maior motivo de desespero da oposição seja o fato de que o reajuste dado aos professores maranhenses vai totalmente contra ao que eles pregam: a política do quanto pior, melhor!

INJUSTIÇA COM O DEPUTADO PROFESSOR MARCO AURÉLIO


Tempos internéticos. As "pessoas" "enkarnam" rápido. E "desenkarnam" mais rápido ainda. Hobsbawn, se vivo, diria que as redes digitais nos trouxeram à Era dos Super Extremos. 

Tempos em que mal se preocupam em investigar a notícia, para sem dó nem piedade jogar biografias inteiras na lata do lixo. Alias, podemos dizer que os velhos lixamentos públicos migraram para a rede digital via mãos de moralistas e seres que se acham os "suprassumos da verdade"

Estamos em um período em que muitos "vivem" de criticar e tentar desqualificar o trabalho político sem qualquer conhecimento de causa. É fácil querer desmontar uma história do político que tem rotina nas escolas, que vive os problemas e busca resolver. 

O Professor Marco Aurélio é, sem dúvidas, o deputado estadual que mais destinou emendas parlamentares para a educação. Inclusive ganhando o Prêmio Escola Digna por isso. Nunca vi qualquer outro parlamentar com o mesmo empenho e dedicação pela melhoria da educação na nossa Região. Como exemplo, temos  a construção da nova Escola Amaral Raposo em Imperatriz, 1 milhão de reais para aquisição de livros e computadores para a Uemasul, também garantiu 15 mil Vales-Livros para estudantes de escolas públicas no Salimp. 

Sem contar que Marco foi o principal defensor para garantir que várias escolas estaduais da região fossem reformadas. Em Imperatriz e em Governador Edison Lobão que já estão concluídas, em Davinópolis que iniciou agora. 

No caso específico da matéria votada na quarta, ele e os demais deputados votaram com a compreensão de que os professores merecem, mas que o estado só conseguiria reajustar os 8% sobre a gratificação. Não podemos esquecer que o país atravessa uma das piores crises de todos os tempos. Crise essa que atinge diretamente nosso estado. 

Hoje, vários estados da federação estão ainda sem pagar o 13º e também parcelam salários dos servidores. 

Vale lembrar que o acordo de aumento foi aprovado pelos próprios professores na grande maioria das assembleias do sindicato. Marco Aurélio, como sempre, é coerente e seu trabalho não vai parar, e sem dúvidas, é o deputado mais atuante da região, e é isso que muitos não conseguem engolir. 

DEPUTADO PROFESSOR MARCO AURÉLIO ME REPRESENTA!

13 de março de 2017

"O governador Flavio Dino foi visionário nesse momento e muito corajoso em criar a UEMASUL", afirma Reitora Elizabeth Fernandes


Rolando hoje  (segunda, 13), uma aula inaugural para registrar o início de período na mais nova universidade do Brasil, a UemaSul. "A regionalização da universidade é um fator de desenvolvimento", afirmou a atual Reitora da instituição, Profa. Elizabeth Fernandes. 

"O governador Flavio Dino foi visionário nesse momento e muito corajoso em tomar esta decisão de criar a UEMASUL. É uma agenda muito positiva para a região", elogiou a reitora.

Dentro da estrutura da UEMASUL estão integrados cerca de quatro campis, sendo três centros funcionando em Imperatriz com cerca de 13 cursos. Em Açailândia funcionam 3 cursos, sendo que Engenharia de Alimentos será o quarto curso a ser iniciado no segundo semestre. Cerca de quatrocentas e sessenta e seis vagas já foram ofertadas no ultimo ano, somente em Imperatriz. 

A Profa. Elizabeth Fernandes afirmou ainda que governo estadual estará em breve desenvolvendo politicas de concursos e assim ampliar o quadro para professores mestres, doutores e demais áreas administrativas.

Um dos parlamentares que mais lutou pela UEMASUL, o Deputado Marco Aurélio declarou nas redes sociais: "Perguntei a um aluno veterano, sobre o sentimento dele naquele momento. Ele me respondeu: "Professor, eu estou me sentindo um calouro!" É nesse sentido de descobrir uma nova Universidade que todos, alunos, professores, reitoria, estão recebendo este grande momento. 

Obrigado, governador Flávio Dino e a todos que acreditaram neste sonho!

Venda da Mirante: somente um contrato de gaveta pode garantir um troco para Roseana



A revelação do blog O Informante, do JP OnLine, sobre as negociações de compra de 66,7% das ações da TV Mirante pela Inter TV, um grupo forte de Minas Gerais, proprietário de construtoras e de emissoras afiliadas da Rede Globo, no interior daquele estado, não expôs apenas a perda do controle acionário da emissora pela família Sarney, como a repercussão da notícia fez crer. 

Mas um negócio que deveria ser mantido às sombras, por envolver bens bloqueados pela Justiça e uma concessão pública de propriedade do conjunto da sociedade brasileira, e não de grupos políticos, econômicos, religiosos, etc.; embora os irmãos e sócios da emissora, Fernando, Roseana e Sarney Filho assim a trate. 

A Constituição Federal e o Código Brasileiro de Telecomunicações determinam, segundo entendimento de setores do Ministério Público Federal, que o repasse de uma concessão de radiodifusão só pode ser feita através de licitação, por se tratar de um serviço público, e não de um bem privado, que pode ser negociado de acordo com os interesses do proprietário. 


Para completar a programação de ilegalidades, os 66,7% das ações transacionadas com o grupo mineiro incluem os 33,3% de Roseana Sarney, que teve todos os seus bens sequestrados pela Justiça a pedido do Ministério Público do Maranhão em ação criminal contra o que classificou de organização criminosa, da qual ela é acusada de fazer parte, montada para desviar recursos públicos, provocando um rombo calculado pelo MP em mais de R$ 1 bilhão. 

Há quem diga que, não tanto pela possível inconstitucionalidade – isso pouco importa para a família Sarney – mas por esse impedimento judicial, a venda da TV Mirante seria ou foi celebrada através de um contrato de gaveta, típico das negociatas realizadas a margem da Lei, e único modo de garantir um troco para a ex-governadora. 

A decisão da juíza Oriana Gomes, titular da 8ª Vara Criminal, sequestrando todos os bens e bloqueando as contas bancárias de Roseana é de 1º de fevereiro, e até a última sexta-feira, 10 de março, não há registro na Junta Comercial do Maranhão de mudança no quadro societário da Televisão Mirante Ltda., que continua constituído pelos três filhos do ex-senador José Sarney. 

Registrada em 12 de junho de 1983, a Mirante ainda tinha como sócios o empresário do setor de radiodifusão com 4 empresas em Minas Gerais e uma no Goiás, Manoel Moraes Guedes, e José Carlos de Morais, proprietário de 44 empresas variadas espalhadas pelo País, inclusive da Rádio Nativa FM, em Imperatriz. 

Ambos tinham participação de R$ 6.000,00 e deixaram a sociedade no dia 23 de agosto de 2000, restando o capital social de 8.133.000,00 composto pela participação de R$ 2.711.000,00 de cada um dos três irmãos Sarney. 

Segundo o Jornal Pequeno, apenas Fernando Sarney continuará como sócio da afiliada da Rede Globo em São Luís, com 33,3% das ações. 

Bola cheia, bola murcha 

Se Roseana quer livrar a sua cota na TV Mirante do sequestro judicial, Sarney Filho não quer correr o risco de perde-la depois que a ministra do Supremo Tribunal Federal, Rosa Weber, rejeitou em dezembro passado o pedido de liminar protocolado pela Advocacia-Geral da União do governo Michel Temer, para suspender os processos que contestam as concessões de rádios e TVs em nome de senadores e deputados federais. 

Os dois, no entanto, não colocaram na mesa de negociação as suas cotas nas rádios Mirante e Litoral Maranhense, que ocupam o mesmo endereço na Av. Ana Jansen, 200, no São Francisco. Preferiram apostar no ministro Gilmar Mendes, responsável pela relatoria das ações que tramitam no STF. 

A distribuição de concessões como moeda de barganha política foi inaugurada pelo presidente José Sarney (1985-1989) para garantir o apoio no Congresso Nacional a prorrogação do seu mandato em mais um ano. 

Segundo levantamento do INEP, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas, 91 parlamentares foram agraciados com as concessões, isso sem contar o próprio Sarney, que durante o tempo em que ocupou a presidência, concedeu 39 concessões de Rádio e TV à sua família. 

Com a perda do mando político no Maranhão, que por muitos anos sustentou financeiramente suas empresas de comunicação, e as ações no STF, o clã pode ficar fora do ar.

Fonte: Blogue do Garrone

10 de março de 2017

Governo do Estado entrega premiação dos Blocos Carnavalescos de Imperatriz


Por meio da Superintendência de Articulação Política do Estado, foi feita na tarde de ontem a entrega da premiação aos blocos que participaram do Carnaval 2017 de Imperatriz.  

Com o apoio do Presidente da Fundação Cultural de Imperatriz, Chiquinho França, e demais representantes dos blocos carnavalescos, a entrega das premiações com ênfase para os blocos populares, deu um gás novo aos brincantes, que agora pretendem legalizar suas agremiações. 

O Prof. Adonilson Lima ressaltou ainda o empenho da Secretária de Cultura do Estado, em liberar o mais rápido possível a premiação. 

E a cultura incentivando a economia criativa, construindo uma participação cidadã na vida social da cidade.

9 de março de 2017

A Previdência e a governabilidade


Você que está nesta bolha comigo, por favor, se engaje na luta contra a reforma da previdência que Temer enviou ao Congresso Nacional. Esta contrarreforma enseja a luta da juventude e das futuras gerações, a luta das mulheres e do feminismo, a luta de todos que vivem e viverão do seu trabalho.

A Previdência e a governabilidade

Por Helena Chagas (Saiu n'O Globo)

O controle do Congresso, traduzido na capacidade de tirar dele as reformas necessárias à economia, talvez seja hoje a última âncora do governo Temer. É o que ainda lhe assegura o apoio do PIB e de boa parte do establishment, dos setores que vêem nas reformas o caminho para uma retomada consistente e duradoura do crescimento. Nesse sentido, são mais do que preocupantes para o Planalto os primeiros percalços na tramitação da PEC da Previdência na comissão especial da Câmara.

É evidente que, ao enviar ao Congresso um projeto exageradamente duro, draconiano até, pelo qual será necessário trabalhar 49 anos para se obter aposentadoria integral, entre outras maldades, o governo blefou. Sua principal intenção, impressionar o mercado com uma firme e inequívoca sinalização pró-reformas.

O experiente articulador parlamentar Michel Temer sempre soube, melhor do que ninguém, que a reforma da Previdência real, a que vai sair do Congresso, não será exatamente essa que o governo mandou. Deputados e senadores vão fazer mudanças no texto, quase todas para atenuá-lo, e é natural que assim seja. É razoável, por exemplo, que sejam flexibilizadas as regras de transição, de forma a incluir também mulheres abaixo de 45 anos e homens abaixo de 50 anos. As mudanças mais cruéis nas pensões e no Benefício de Prestação Continuada, que deixa de ser reajustado pelo mínimo e só poderá ser recebido após os 70 anos, também podem ser um pouco suavizadas.

Mas é bom não exagerar. O Planalto está preparado para mudanças na reforma da Previdência, desde que sejam pontuais e não atrapalhem a versão passada ao mercado - a de que ela representará um grande avanço no saneamento das contas públicas e, portanto, criará logo as condições para a retomada do crescimento. Qualquer tipo de ação do Congresso que dê margem à interpretação de que o projeto foi desfigurado, e, portanto, não surtirá os efeitos esperados pela equipe econômica no prazo desejado, pode botar tudo a perder - e tudo, nesse caso, pode ser tudo mesmo.

Ainda é cedo para certezas, mas há sinais preocupantes para o governo no ar. Além do agravamento da crise política provocado pela Lava Jato, que no mais recente capítulo fulminou o articulador Eliseu Padilha, a até agora sólida e monolítica base governista começa a emitir sinais de desgaste - que não seriam nada em condições normais de temperatura e pressão, mas podem crescer e aparecer na medida do estrago que virá com a divulgação dos depoimentos da Odebrecht.

Sem contar a enorme delicadeza do tema Previdência, maior ainda em ano pré-eleitoral. Levantamento feito pela Folha de S.Paulo esta semana na Comissão Especial da Câmara mostrou, por exemplo, que 26 de seus 36 integrantes não concordam com as regras de transição previstas no projeto, enquanto 25 deles também acham que ficaram rígidas demais as normas para concessão do BPC. Mesmo número dos que são também contrários à nova fórmula de cálculo da aposentadoria, a tal que vai levar o sujeito a trabalhar por 49 anos para obter o teto do benefício.

A julgar pela opinião dos integrantes da Comissão Especial - escolhidos a dedo pelo Planalto, diga-se - vai ficar difícil evitar que a PEC seja desidratada no Congresso. Se não for na Comissão, poderá ser no plenário da Câmara, ou no Senado. Isso se não empacar diante de algum impasse. O que vai contar, ao longo dessa tramitação, será a capacidade do governo de negociar mudanças acessórias e preservar o coração da proposta.

E quem vai definir o que é o coração da Previdência será Henrique Meirelles, com sua turma, porque o mercado não é trouxa e não compra gato por lebre. Se Temer não mantiver o controle das coisas e negociar com o Legislativo numa posição de força, vai morrer na praia. Sem uma reforma da Previdência palatável para esse pessoal, vai-se a última âncora e o barco fica à deriva. E muita gente vai pular fora

8 de março de 2017

Polêmica: Blogueira Kelly publica aúdio onde Vice Prefeito crítica secretário


Parece que o clima é de instabilidade e forte turbulência no governo municipal. Depois da notícia de que o vice-prefeito Alex Rocha iria romper politicamente com o Prefeito Assis Ramos, a blogueira Ana Kelly divulgou um áudio pra lá de polêmico onde comprova o clima de tensão nos bastidores da prefeitura.

Justamente tentando explicar por que desistiu de romper com Assis Ramos, o vice Alex acaba mirando a metradora em direção do secretário de governo, o "Só falo a Verdade" Marlon Moura,  

"A primeiro coisa que o secretário meio maluco ...que é o Marlom...você sabe né...que ele saiu aí de uma forma arbitrária tirando gente minha dos postos de saúde, não só gente minha não sabe Kelly..", afirmou Alex no áudio gravado. " As pessoas reclamavam do Marlon pra mim...ihhh...todo mundo reclamando", prossegue dizendo Alex. 

A blogueira Kelly de fato teve razão em divulgar o suposto rompimento. Mas por causa disso acabou sendo estupidamente atacada por pessoas ligadas a gestão municipal. Esperamos que atitudes de truculência não sejam a tônica da atual prefeitura, que ao que parece, não acertou ainda o tom de governar. 

O respeito ao contraditório e a liberdade de expressão precisam ser mais cultivados.

Mensagem de Clayton Noleto e o 8 de Março


Por meio do twitter, o Secretário de Infraestrutura do Estado, Clayton Noleto, manda o recado em homenagem a todas as mulheres e em alusão ao 8 de março. 

Luta das Mulheres

E hoje , logo no inicio da manhã manifestantes dos movimentos sociais interditaram as dez principais estradas que cortam o Maranhão. Durante o dia teremos diversas agendas de manifestações. Sua participação é imprescindível. Confira agenda abaixo: 


6 de março de 2017

Por onde anda a operação tapa-buracos de Imperatriz ?


Marcada pra iniciar na ultima quinta-feira, 02, a operação tapa-buracos  das ruas de Imperatriz  parece que ainda não mostrou a que veio. Mesmo que afirmem ser pouco tempo para mostrar resultados.

Em uma reportagem local do Jornal da Difusora, foi mostrada hoje que a situação das ruas continua a mesma e mais, não estão sendo mais feitos reparos nas ruas, salvo a iniciativa própria dos moradores da cidade.

Segunda a reportagem, a assessoria de comunicação da prefeitura não se manifestou oficialmente sobre uma suposta suspensão da operação tapa-buracos, que na prática , sequer começou. 

Decreto de Emergência

O vereador Zeziel Ribeiro (PSDB) veio a público dizer que sobre o "decreto de emergência" publicado pelo prefeito Assis Ramos, não houve consulta alguma ao legislativo por parte do executivo. E que estranhou o fato de que a licitação para a "operação tapa-buracos" ser anterior a publicação do supracitado decreto.

"A Câmara não foi consultada sobre o decreto de emergência  e diante desses argumentos resolvi encaminhar ao ministério público, que é o guardião da lei,  pedido de verificação de legalidade ou não do decreto", afirmou o vereador. 

De qualquer forma, nessa história toda, quem perde mesmo é a cidade que permanece abandonada. Imperatriz não aguenta barbeiragens e a cidade é maior que todos os seus problemas. Torcemos pela sua recuperação o mais rápido possível. 

“Não vejo nenhuma razão” para o PSDB apoiar Roberto Rocha ou Roseana em 2018, diz Brandão


“Não tem briga. Têm divergências naturais, nas quais estamos buscando o melhor caminho para as eleições de 2018”. Quem afirma calmaria política no PSDB maranhense é seu presidente regional, Carlos Brandão, vice‐governador da chapa que elegeu Flávio Dino em 2014. Disse ele a O Imparcial, que o PSDB costuma decidir questões importantes em cima da hora, como aconteceu no fechamento da coligação com o PCdoB de Dino, o que até então parecia uma união impossível. Portanto, é cedo para definição futura. 

Brandão disse que tem conversado bastante com as correntes políticas que gravitam em torno do governo Flávio Dino, tanto dentro quanto fora do ninho tucano. Como as eleições estão muito distantes, ele acha que os movimentos atuais são legítimos e fazem parte do jogo democrático. “Mas nada irreconciliável”, admite. 

Madeira e seus queixumes 

Segundo o presidente do PSDB, escaramuças tipo a do ex‐prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, que saiu do cargo e das eleições de 2016 reclamando de Flávio Dino, são normais. “Acho até que está faltando uma conversa do governador com Madeira para passar a limpo as possíveis divergências”, contemporizou. Quanto às demais correntes do PSDB, Brandão garante que mais de 90% apoiam o governo do PCdoB. Ele preferiu dizer que não é opinião sua, mas das lideranças com as quais tem conversado sobre as eleições de 2018. “Como este ano é mais de conversa do que de acertos, acredito que o partido está focado muito mais nas eleições proporcionais do que na majoritária, onde quase tudo é definido no afogadilho”, avaliou. O tucano acha muito difícil parte do PSDB se posicionar em favor da provável candidatura do senador Roberto Rocha, do PSB, ao governo do Maranhão. Também em relação à ex‐governador Roseana Sarney, ele faz a mesma avaliação. Ele questiona quais seriam os motivos que poderiam atrair tucanos para o lado de Roberto Rocha ou de Roseana. “Não vejo nenhuma razão plausível para isso”. 

Retorno de Roberto Rocha 

Brandão disse que, orientado pelo senador Aécio Neves, tem conversado com todas as correntes peessedebistas e anotado o posicionamento de todos. Flávio Dino tem o apoio da maioria esmagadora. “Quanto a Roberto Rocha, todos sabem que ele não consegue agregar e tem uma base política restrita. Quanto ao grupo Sarney, a situação não é muito diferente. São poucos os prefeitos, a estrutura que tinham não tem mais e não tem resposta para os problemas do Maranhão”, analisou Brandão. Quanto a possibilidade de Rocha retornar ao PSDB, conforme vem sendo especulado nos meios políticos, Brandão disse que nada o impede de fazer isso. Como quem diz que, querendo, será bem‐vindo, mas sem esperar que o partido vá atrás do senador. No PSB, Roberto Rocha trava uma briga intestina com outras lideranças, que o deixa.

Fonte: O Imparcial

3 de março de 2017

Adalberto Franklin: "Eu não vou me calar enquanto não pagarem essa dívida com o Fundo Municipal de Cultural de Imperatriz. É um golpe ao movimento cultural!"


"Eu não vou me calar enquanto não pagarem essa dívida com o Fundo Municipal de Cultural de Imperatriz. É um golpe ao movimento cultural!" 

Essa foi uma das últimas frases que ouvi do combatente historiador e vice-presidente do Conselho de Cultura de Imperatriz Adalberto Franklin dias antes do AVC fulminante que o levou para outra dimensão. 

Fica o legado de um grande homem responsável pelo registro histórico, econômico e cultural de Imperatriz e região. Fica a certeza de nossa efemeridade, aqui na terra, e o desejo de fazer o que é necessário e possível, com amor e dedicação, a cada despertar. 

Fica o respeito e admiração a um homem, com quem pouco convivi, que me ensinou muito sobre integridade e compromisso com a vida em toda a sua plenitude. 

Ficamos e Ele vai para outra dimensão onde nos encontraremos em breve. 

"Gostaria de dizer para você que viva como quem sabe que vai morrer um dia, e que morra como quem soube viver direito." Chico Xavier.

Por Lilia Diniz, atriz, poetisa e Membro da Academia de Letras de Imperatriz

(Entenda o descaso com o Fundo Municipal clickando aqui)

2 de março de 2017

Madeira:"Prefeito Assis não deu conta de cuidar da cidade, por isso Imperatriz está no caos"


Em entrevista de hoje ao meio dia , Sebastião Madeira, foi enfático ao responsabilizar o atual prefeito de Imperatriz Assis Ramos pelo atual caos na cidade.

Dentro muitas falas contundentes, Madeira afirmou que nesses oito anos em que trabalhou para a cidade, não culpou a gestão anterior pele problemas e que assumiu os problemas"

"Prefeito Assis tem medo de processo, tem medo de tomar decisão, não dar conta de governar Imperatriz" , disse.  

"O senhor não deu conta de cuidar da cidade, nesses dois meses sua administração não deu conta de cuidar da cidade, não é falta de dinheiro".

"Sua equipe esta assombrando os funcionários públicos, desse jeito o senhor vai desmontar o funcionalismo publico de Imperatriz" (...) "Esqueça que o senhor é delegado de polícia".

"Imperatriz não é uma grande delegacia. É uma cidade de gente trabalhadora"

Madeira, Sebastião

  

1 de março de 2017

Jornal Correio Popular completa seis anos de existência hoje


O Jornal Correio Popular é uma grande aquisição para Imperatriz e região pois dialoga com nosso tempo e permite opções na hora de avaliar as noticias. O monopólio da comunicação só beneficia um lado. A pluralidade de vozes deve ser sempre cultivada. Desta forma o Correio representa vida inteligente no jornalismo impresso e digital pois seu compromisso com a noticia é a síntese do que deve ser a Comunicação Social: formar e informar as pessoas para o bem comum em sociedade, a cidadania e a vida republicana.

Espero que essa essência, nunca mude. 

Vida longa para o Correio Popular.

Campanha da Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida


A Campanha da Fraternidade, é realizada todos os anos pela Igreja Católica no Brasil. A CF 2017 envolve a comunidade com diversas ações pastorais em todas as regiões do Brasil. 

A Campanha da Fraternidade é marcada pelo empenho de todos em favor da solidariedade e fraternidade, sempre abordando temas atuais, que a cada ano propõe uma transformação social e comunitária, seja ela em desafios sociais, econômicos, culturais e até mesmo religiosos, onde toda a população envolvida na Campanha da Fraternidade é convidada a ver, julgar e agir. 

Este ano o tema é: Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida, e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15).

Para mais informações acesse clickando aqui
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial