23 de fevereiro de 2011

Denúncia: Biblioteca Municipal de Imperatriz sub-utilizada








Em visita ontem as instalações onde funciona a atual Biblioteca Pública Municipal “Osvaldo de Carvalho”, constatamos in loco diversas irregularidades que refletem bem o caráter legado a cultura de nossa cidade, enquanto índices alarmantes de violência, prostituição e abuso de drogas crescem entre os imperatrizenses com idade entre 15 e 25 anos.
A falta de acesso a bens e produção cultural em Imperatriz, por enquanto ainda não tem sido efetivamente estabelecida como estratégia para gerir emprego, renda e inclusão social. Um pena!
A grande maioria dos estudantes desconhece que no prédio onde funcionava a antiga escola Frei Manoel Procópio atualmente guarda o acervo bibliográfico do município. No local não há bibliotecário (a) prestando serviço, não há auditório, nem espaço para eventos, uma parte significativa do acervo permanece em caixas mofentas, há salas sem climatização adequada, outras com climatização (central de ar), mas sem o forro, o que gasta enorme quantidade de energia além, claro, do pouco espaço existente para comportar minimamente e responder pela demanda de uma cidade do porte de Imperatriz.
Segue abaixo as tristes imagens. Ontem á noite o Fórum Permanente de Cultura da sociedade civil se reuniu para deliberar algumas ações, com presença inclusive da Defensoria Pública. Em breve mais detalhes.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

2 comentários:

blog do Walney Batista disse...

Olá amigo,em estou começando um trabalho e gostaria que voc~e também mim seguisse no blog do Walney Batista,sua presença só vem enriquecer ainda mais minha página.De já agradeço e um abraço.

Carlos Leen Santiago disse...

Opa!
Grato pela visita Walney, pode deixar...já sou seguidor seu