Em João Lisboa candidato a vereador inova no modo de fazer campanha e se destaca na corrida eleitoral



Por Patricia Trindade 

Faltando pouco mais de 30 dias para a definição das eleições municipais, candidatos correm contra o tempo para conquistar o voto do eleitor, já que a partir deste ano contam com um prazo menor para articular suas campanhas. Na cidade de João Lisboa, o candidato a vereador pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB), professor Francisco Taylon, vem mostrando que é possível aproveitar o tempo e fazer uma campanha diferente não só nas ruas, como também nas redes sociais. 

Com uma campanha simples, mas bem preparada, a candidatura do professor Francisco Taylon segue dialogando nas portas das escolas, andando nos bairros e escutando cada morador da cidade. Além de responder perguntas dos seus eleitores ao longo das caminhadas e reuniões, o candidato também utiliza as redes sociais para dialogar e apresentar suas ideias aos seus seguidores através da ferramenta “Ao vivo” - a qual permite que o usuário faça um streaming de vídeo em tempo real para os seus seguidores no Facebook. 

 A estudante Emilly Gomes, 17 anos, estará exercendo seu primeiro voto nas eleições deste ano e observa a forma como o candidato a vereador vem atraindo a confiança do público jovem. “Vejo a maioria dos moradores, principalmente jovens, aceitando o Professor Taylon e seus projetos, confiando que poderão trazer resultados para a cidade de João Lisboa”. A jovem destacou também a importância do diálogo e o sucesso das transmissões ao vivo no Facebook. “Estou achando bem legal a forma que ele vem conduzindo sua campanha. 

De fato, sabe interagir com seus amigos, companheiros de luta e até mesmo com seus seguidores nas redes sociais. Achei bastante inovador e importante fazer transmissões ao vivo no Facebook, dessa forma muitas pessoas e jovens podem tirar dúvidas sobre seus projetos para uma João Lisboa melhor”. Finalizou. 

 A boa aceitação do candidato nos diversos grupos etários vem das ideias e projetos por ele apresentado, além do seu histórico e engajamento na área da educação e movimentos sociais. “A decisão em apoiá-lo é pelo espírito entusiasta e fincado na realidade local. Um bom político precisa conhecer seu chão para pensar projetos possíveis que façam diferença significativa na vida de quem lhe deu permissão para representá-los.”, concluiu a professora Maria Natividade.

Comentários

Postagens mais visitadas