2 de setembro de 2014

QUEENS OF THE STONE AGE SALVANDO O ROCK ATUAL

 


Antes de esboçar qualquer argumento ouço mentalmente a opinião de alguns amigos de boteco todos críticos musicais sobre as bandas atuais: "O rock de hoje em dia não presta. Morreu".  

Não é difícil perceber que a maioria das grandes bandas e seus melhores momentos de fato pertencem ao passado. E acho uma grande idiotice querer comparar tudo isso com o cenário da atualidade. 

Certeza mesmo é ver que a molecada tanto de antigamente como os de hoje tinham a mesma preferência: festas e animação, ou seja, zoeira total.

Mas então o que foi que mudou? Tudo, ou simplesmente nada se você for um observador atento.

Mas não é sobre isso que esse post trata. Mas sim de esclarecer sobre uma constatação: o rock possui um novo bastião: Josh Homme e sua banda o Queens of the Stone Age.

O U2 de grande banda internacional tornou-se uma grande ONG internacional. Arcade Fire parece mais um bloco indie de carnaval. Muse é um troço chato pra caramba e o Axel Rose virou garoto propaganda de cerveja na Copa do Mundo.

Ah, o Radiohead nunca mais conseguiu fazer algo sequer semelhante ao que fez nos anos 90. Somando tudo isso ao talento de Homme e cia vemos o "Queens.." como a melhor banda de rock "internacional" na atividade. 

Dave Grohl nunca deveria ter saído da bateria e foi justamente pra lá que ele foi em um projeto idealizado por Homme ao junta-lo com o monstro Elton John.

Homme é o cara por trás do belo trabalho do Artick Monkeys, banda britânica que merece nossa toda nossa atenção e etc, etc, etc.

Homme mandou o todo poderoso Jay Z e toda a equipe do Grammy pra aquele lugar. E vocês sabem que não é qualquer um que relaxa o Grammy nao é galera? É o Oscar da música.

Resumindo: quem já ouviu pelo menos um dos seis grandes discos lançados pela banda sabe o que eu estou falando 

Vou parar. Os argumentos são muitos para dizer a mesma coisa: o rock de qualidade ainda está vivo e um dos principais responsáveis é o Queens of the Stone Age.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: