Imperatriz-MA

Imperatriz-MA
Beira-Rio, o cartão postal de nossa cidade

17 de julho de 2013

AINDA SOBRE AS GRADES NO SHOW DA ELBA RAMALHO

De forma intempestiva publiquei o seguinte comentário no Facebook sobre a confusão gerada pela grades que colocaram para delimitar uma "área vip" no show de Elba Ramalho:

"Nota 10 pro show da Elba Ramalho ontem e nota 00 pras os sem noção organizadores que inventaram de segregar populares, dividindo a área do show com grades. Coisa típica de gente conservadora, mal educada. Bem feito o que aconteceu naquela confusão - estavam pedindo isso."

A suposta "área vip" pelo que me disseram tinha o critério de selecionar somente aliados do prefeito Madeira. 

Uma das pessoas que estavam por perto respondeu:

"Será que foi bem feito mesmo? A minha sobrinha levou 6 pontos na perna por causa de uma pessoa que saiu quebrando tudo. Precisava disso? Talvez não!"

Não precisava mesmo, mas a culpa é da própria organização do evento, que inventou a tal "área vip".

As grades são uma violência ao restringir o direito de ir e vir .Precisamos é de mais espaços públicos, que valorizem a cidadania em um contexto social. E não o inverso: Restringindo as pessoas, segregando, uma espécie de apartheid simbólico. Não acho certo o que aconteceu. Mas os culpados em ultima estância não foram aqueles chamados de vândalos. A raiz do problema é outra.  

Ninguém aqui está dizendo, ou fazendo apologia a violência. Porem, notem, se as grades não estivessem ali tudo isso não teria acontecido. Segregação não. Temos que valorizar espaços que tragam o bem, o belo e a valorização da humanidade e não a valorização de meia dúzia. Isolando, podando, destituindo. Não ao Muro de Berlin social nos shows de Imperatriz. Não aos cordões de isolamento, que prendem e machucam 

As circunstancias de exclusão social a que estamos circunspectos gera a violência. Neste momento eu culpo a organização do evento pela péssima ideia de impor grades em um evento do povo. Comportamento rasteiro e aristocrático que me faz lembrar em muito velhos jargões da cultura elitista que vivemos: "Vocẽ sabe com quem está falando?" 

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: