Imperatriz-MA

Imperatriz-MA
Beira-Rio, o cartão postal de nossa cidade

23 de fevereiro de 2017

"Secretária do Meio Ambiente municipal está nós perseguindo", afirma músico de Imperatriz


"Exigências absurdas, fiscalizações diariamente, uma verdadeira perseguição aos músicos,bares e casas noturnas de Imperatriz, é amigos, triste, lamentável, mais essa é nossa situação hoje." Por meio da rede social o guitarrista da Banda Assalto, Alysson Ferr, denuncia desmandos por parte da Secretária de Meio Ambiente de Imperatriz.

Segundo o músico "como se não bastasse fechar todos os bares da cidade as 02h da manhã, a Prefeitura de Imperatriz reforçou sua fiscalização junto a Secretaria do Meio Ambiente, e cobra agora dos bares e casas noturnas (onde tem música ao vivo) uma licença, licença essa, que custa $10.000 reais, é amigos, DEZ MIL REAIS, é esse valor mesmo. E tem mais, além desse valor "simbólico" o bar, casa noturna, etc.. terá que ter toda uma estrutura de acústica, que de acordo com o tamanho do estabelecimento, custará o dobro ou o triplo do valor da "Licencinha". "

Hoje pela manhã perguntei sobre a questão ao adjunto de comunicação do município Sidney Kamaleão, que informou não está sabendo de nada sobre a suposta taxa para a licença. Me disse ainda que de fato algumas casas noturnas e bares estão sendo orientadas a se adequarem para oferecer música ão vivo aos frequentadores e que iria investigar sobre o caso.

A denuncia do guitarrista precisa se averiguada. Uma gestão que ainda não cumpriu sua agenda com os investimentos em Cultura ( como o Sistema Municipal de Cultura), inviabilizar apresentações artísticas é descabido. 

É preciso saber quem ganha com o boicote a Arte. Quem perde somos todos nós, embrutecidos a cada dia mais. 

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: