"TEMOS QUE ROMPER A INDÚSTRIA DE INTERESSES MESQUINHOS", DIZ PROF. ADONILSON

 
O vereador professor Adonilson(PCdoB) citou a frase no encontro que discutiu a Segurança Pública realizado no Plenário da Câmara Municipal de Imperatriz ao dizer que a “indústria de interesses escusos” formada por conglomerados empresarias nas áreas da saúde, educação privada, transporte e política retira direitos e estimula o aumento da violência. 
 
Para o vereador Adonilson os interesses e o tráfico de influência acabam criando uma rede que oferece serviços públicos de péssima qualidade criando as oportunidades para o estímulo à violência. Entre as “indústrias de interesse mesquinhos”, o vereador citou o jogo da política institucional. “Grande parte dos políticos desse país e desta cidade usurpam o direito das pessoas, se locupletam durante os seus mandatos e no período das eleições compram a consciência destas pessoas e por isso se mantém nos mais diversos espaços de poder”, lamentou o professor Adonilson acrescentando que a permanência das “indústrias coletivas de interesse” é alimentada pelo voto. 
 
O vereador destacou que o debate sobre a segurança pública não passa simplesmente pelas questão das drogas, mas por variados crimes, desde o colarinho branco, sonegação de impostos e aos crimes de pistolagem que têm acontecido em Imperatriz e não raro tidos como insolúveis pelo poder público. “Precisamos criar e fortalecer as políticas públicas, educação de qualidade, a eficiência dos órgãos prisionais para que não se criem seres humanos como se fossem lixos humanos, em especial o sistema carcerário maranhense que vem de uma negação de direitos nos últimos 50 anos”, disse o vereador questionando a eficiência do sistema no processo de ressocialização dos presos. 
 
O vereador parabenizou a iniciativa do Ministério Público e a participação dos responsáveis pela segurança pública no Estado. “O grau de importância desta temática é infinito por que mexe com a vida das pessoas”. 
 
(ASCOM/Gabinete).

Comentários

Professor Nonato disse…
Os interesses escusos e tráfico de influência, não tem o mesmo sentido do que o que o vereador vem praticando em relação a indicação de diretor de escola da rede estadual ?, o correto seria o vereador exigir a aplicação da lei e do decreto do governador Flávio Dino do dia 02 de janeiro de 2015.