TEMPOS DE COPA, CAVALGADA E, SALÁRIOS CORTADOS


Não é a primeira vez que vivenciamos isso. Numa ampla frente politica depositamos as esperanças de uma nova pespectiva de mudança com todos se reconhendo nas ideias ali manifestas.

Amigos meus, de esquerda ou não, acreditarão piamente que é preciso acreditar em novos tempos e que contra o estado de coisas do Estado não adianta vociferar. Tem que entrar ali e quebrar a coisa por dentro.

Outros amigos meus serão convidados a participar do futuro governo e eles irão na grata esperança de realmente trabalhar em prol das causas populares. Mas, o que poderá dar errado então?

Em época de copa do mundo e de cavalgada na cidade vemos os cortes sumários em contra-cheques dos trabalhadores da educação. A prefeitura de Imperatriz e o grupo politico ao qual o prefeito se vincula estão dentro deste amplo arco de alianças numa síntese que sinaliza claramente o que o futuro nos poderá reservar. 

Em época de cavalgada veremos maus tratos aos animais, gente que não possui um lote bancando fazendeiro e emporcalhando a cidade. Em época de copa do mundo vamos torcer pelo Brasil e esquecer da nossa gente que agora não tem mais direito a nada e , que, estamos em breve vivendo tudo isso de novo.

Até quando?
 

Comentários