1 de setembro de 2013

CACAU POP ROCK E OS VERDADEIROS CULPADOS PELO FIM DA PRAIA


Final de tarde e belo por do sol na Praia do Cacau em Imperatriz. Estou chegando para assistir o I Festival Pop Rock, junto com namorada, amigos e cervejas. 

A primeira banda a subir no palco, já de noite, umas 20:00, foi a Renewal com a vocalista Azoica e um repertório bem flash back anos 80. Acabaram meio prejudicados pela passagem de som que precisou de ajustes no decorrer do show. Um pouco mais de estrada e entrosamento também irão contribuir bastante para uma melhor performance do grupo que possui um excelente "guitar hero": Jackson Coelho, ex Mortos. 

Depois veio o Pilantropia, que experiente soube tirar timbres sonoros mais consistentes. No inicio um leve stress para Luciano Pilantra e cia: um grupo de manifestantes fizeram um protesto jogando sacolas de lixo no palco. O pior que os caras tinham certa razão pois não havia locais adequados para lixo a disposição do público. Falha da organização e da Secretaria do Meio Ambiente. 

Neste momento o presidente da Fundação Cultural Lucena Filho, subiu ao palco para pedir colaboração de todos. Até aí tudo bem, mas, tanto ele como o Luciano culparam a pessoa errada pelos problemas na Praia do Cacau: a Mãe-Natureza. O período de veraneio em Imperatriz e região está comprometido por obra pura e simples da mão do homem. A Hidreléctrica do Estreito destruiu eco-sistemas inteiros, modificando paisagens e culturas locais. Em breve meu livro sobre a problemática estará disponível por aqui. 

Finalmente as atrações de fora Larissa Baq e Banda LiverPaul deram o ar da graça. Larissa encantou com seu repertório bem elaborado, intimista, voz e violão, de certa forma combinando com o clima meio hippie do local. Tinha até fogueirinhas na platéia. 

Os garotos da LiverPaul tocaram pelos meus cálculos umas duas horas e meia. O que foi pouco visto a magnitude do repertório. Beatleomaníacos de todas as idades pularam e se divertiram muito. Destaque para a simpatia e carisma da turma do LiverPaul que se comunicou 100% com a galera. Mandaram ver com "Helter" Skelter e "Come Together", esta com a participação de Larissa Baq. 

Sai de lá de certa forma triste ao ver as águas avançando cada vez mais fora do tempo. Nos anos 90 cheguei a frequentar ali até quase o mês de novembro. Perdemos um ótimo potencial turístico 

A iniciativa deste Pop Festival foi boa. Que venham mais como esse. E acreditem: a Mãe-Natureza em breve dará uma resposta não lá muito agradável pra gente.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 comentários:

Viviany Assunção disse...

Carlinhos, lembro de ter ido a praia no mes de novembro no ano de 2008... agora ela tem dias contados, o que é um horror numa cidade quente como essa... é o caos do progresso da barragem do estreito.