9 de março de 2009

Para Frei Betto, Bolsa Família é 'projeto de poder'

O escritor e frade dominicano Carlos Alberto Libânio Christo, o Frei Betto, é amigo dos mais próximos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Se conhecem desde as grandes greves do ABC Paulista, no final dos anos 70, quando Lula despontou no cenário político nacional. Com a vitória petista, em 2002, Frei Betto foi para o Palácio do Planalto e ajudou a costurar o Fome Zero, anunciado logo após a posse, mas trocado um ano depois pelo Bolsa Família. Hoje, fora do Planalto, o dominicano critica a mudança. Para ele, o governo "trocou um projeto de nação por um projeto de poder". "O Bolsa Família é uma política de governo e não uma política de Estado", afirmou, em entrevista ao Estado."O Bolsa Família melhorou as condições sociais de milhares de pessoas que viviam na miséria. Porém, a proposta do Fome Zero era mais abrangente e possuía caráter emancipatório. Não conheço outra política pública na história do Brasil que tenha provocado tanta empolgação na opinião pública. O Bolsa Família tem aspectos positivos, mas possui caráter compensatório. Até hoje não se descobriu a porta de saída das famílias que dele dependem", afirma Frei Betto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 comentários:

Wilson Leite disse...

Concordo com Frei Betto,

Não se pode argumentar que o balsa família tenha dado um alternativa para a independencias, pelo contrário soluções paleativas com a justificativa que enjeta recursos em comunidade pobres ou que garantem um alimentação mínima nada mais é do que uma escravidão branda e a perpetuação no poder dos governos que os mantém sem dar disponibilizar uma alternativa social de geração e renda independentimento de governos.