16 de março de 2009

Matéria do Fantástico sobre trabalho escravo aponta Juiz no Maranhão.


Ontem foi divulgado em materia vinculada no Fantástico (clique no titulo deste post para assistir), a historia do Juiz Marcelo Baldochi do município de Bom Jardim.
O mesmo tinha em suas terras vários trabalhadores, inclusive um de quinze anos, que trabalhavam sob circunstâncias desumanas, dormindo e disputando das mesmas condições dos animais da fazenda, sem condições minimas de alimentação.
Cerca de vinte e cinco trabalhadores da Fazenda Por do Sol alegam que sequer recebiam direito suas diárias de quinze reais. O Juiz ainda teria orientado os mesmo a dizerem a fiscalização do Ministério do Trabalho que seriam “posseiros a trabalhar em suas roças” (sic).
O Ministério do Trabalho divulgou ainda uma lista de 223 patrões que seriam ligados ao trabalho escravo nos estados do Pará, Maranhão, Tocantins e Goiás. Segundo o advogado Nonnato Masson do Centro de Direitos Humanos de Açailandia, vários casos parecidos são encaminhados pelo CDH, para o Ministério Publico e que somente trinta por cento seriam realmente investigados.
A materia ainda cita a participação no esquema do ex-prefeito de Santa Luzia Antonio Braide e de mais trinta pessoas só no Maranhão.
Agora vejam bem com é a nossa realidade, um Juiz, alguém que em tese deveria resguardar a justiça e a ética, faz o que faz, imaginem quem não tem compromisso algum com o respeito a vida.
Sem duvida vivemos ainda numa lógica pos colonialista, onde as estruturas de poder servem apenas a interesses particulares e não coletivos.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 comentários:

Joaquim disse...

blz tempos que acabar com a escravidão no Maranhão.