Bispo de Crato chama os fiéis para a luta contra a reforma da previdência


Durante a celebração da Santa Missa em memória do padre Cícero Romão, na manhã desta quinta-feira (20), o bispo dom Gilberto Pastana, bispo da diocese de Crato-CE, conclamou os fiéis à consciência e à luta coletiva pela garantia dos direitos ameaçados pela Reforma da Previdência, proposta pelo Governo.
 
Em sua homilia no largo do Socorro, em Juazeiro do Norte-CE, o pastor diocesano disse aos milhares de romeiros que “é importante estarmos atentos aos acontecimentos do Brasil”, referindo-se, de modo particular, às leis que tramitam no Congresso e que “não favorecem a vida e a ressurreição”.
 
“Estão matando, cada vez mais, o povo, a vida do povo”, prosseguiu ele, comentando o Evangelho de São Lucas (Lc 24, 35-48) sobre o seguimento do Senhor, que deve acontecer de forma pessoal, mas também coletiva, para todo o povo. “É essa coletividade, é esse ‘caminhar junto’ que influenciam o nosso modo pessoal de viver a fé”, afirmou.
 
Na celebração, que teve a presença dos padres Agostinho (Igreja dos Salesianos), Francisco Luis (Nossa Senhora de Lourdes, Juazeiro) Cícero Mariano (Missão Velha), Luciano Virgulino (São João Bosco, Juazeiro), Ssleer (Guarulhos), Frei Barbosa (Igreja dos Franciscanos), Cícero José da Silva, Cícero Gomes, Paulo Pereira e Antônio Romão (Basílica Santuário), além dos diáconos, o bispo ainda exortou que é “juntando os nossos pensamentos, juntando as nossas vidas que seremos sempre fortes nesta Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo”.
 
Caminhada pela Vida
Ao final da Santa Missa, o bispo dom Gilberto também conclamou a participação dos fiéis na “Caminhada pela Vida, Contra a Reforma da Previdência”, organizada pela Forania II, marcada para acontecer no próximo dia 28/04, às 16h, na Praça Padre Cícero, em Juazeiro, seguida de passeata até o Santuário de São Francisco, onde haverá celebração eucarística.
 
Reforma da Previdência à luz da CNBB
“Ai dos que fazem do direito uma amargura e a justiça jogam no chão”
(Amós 5,7). Assim começa a nota da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 287/16) “REFORMA DA PREVIDÊNCIA”.
 
Assinada pelo Cardeal Sergio da Rocha (arcebispo de Brasília e presidente da CNBB), dom Murilo S. R. Krieger (arcebispo de São Salvador da Bahia e vice-presidente) e dom Leonardo Ulrich Steiner (bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral), a nota pede aos católicos que estejam atentos às “ameaças de retrocessos” e que nenhuma reforma pode afetar direitos básicos da população, menos ainda ser formulada sem a devida discussão com o conjunto da sociedade e suas organizações.
 
Foto: Rozelia Costa

 

Comentários