A POLÊMICA LEI DOS BARES


Os setores organizados tradicionalmente na sociedade levantaram a voz contra alteração da lei que regula o funcionamento de bares, boates e afins na noite imperatrizense. Houve exaltação de ânimos, o cantor sertanejo chamou o bispo de mentiroso. Foi um tiro no pé. O debate ficou "envenenado".

O mesmo cantor depois lançou a nota pedindo desculpas e lógico que o bispo como homem de Deus deverá lembrar das sábias palavras de Jesus ao aconselhar que devêssemos "perdoar não apenas 7 vezes mas 70 x 7."

Juliano Reis foi extremamente infeliz no uso das palavras. Porém se formos analisar o caso temos visto/ouvido mal uso da palavra de ambos os lados. Afinal não foi o secretario de meio ambiente que mandou quem trabalha na noite procurar o SINE municipal (ou uma linha de roça) para mudar de emprego? Não foi a juíza aposentada que sugeriu a venda de crack em todas as casas noturnas ?

Tanto quem defende a ampliação quanto quem busca a manutenção do horário de 2:00 deveria informa-se e utilizar mais diálogo e a cordialidade. Bom senso e canja de galinha não fazem mal a ninguém.

Já defendi aqui no blogue alguns pontos de vista acerca do tema. Abomino os estrondosos pancadões de carros-de-som a poluírem a atmosfera com músicas de tom duvidoso e letras idem (vide a muriçoca soca soca, pica pica). 

Outro ponto é que deve-se ter o cuidado e diferenciar o que é uma casa de show e uma boate, um bar e um boteco, etc.

Pessoa com cara de menino (a) sem documento depois da meia noite ? Nem pensar. Fiscalização total com multa e apreensão do veículo em quem estiver dirigindo e bebendo. Carteira assinada para todos os que trabalham na noite: do garçom ao segurança, passando pelo seresteiro. Isso é regulamentação!

Penso que estender o horário até as 3 da manhã estaria de bom tamanho para um consenso. Como bom e velho notívago acho um saco ter que muitas vezes sair tarde do trabalho e dispor apenas de duas horas de diversão praticamente. O mundo mudou e Imperatriz também, os hábitos aqui já são outros, lembrem-se.

Lógico que respeitando todos as leis que regulam o funcionamento. Limites de decibéis e assessórios de segurança são imprescindíveis. Se a diversão é importante, a vida é mais !

Nesta quarta, 09, a partir das 9:00 da manhã haverá o debate na Câmara Municipal sobre o assunto. O clima promete esquentar.

Comentários

claudinamarte@bol.com.br disse…
professor carlos leen copmo fica agora? o pcdob vai apoiar a rosanegela curado para prefeita né?