PRECONCEITO OU DESINFORMAÇÃO NA CAMPANHA ELEITORAL 2014?


A desinformação e o preconceito podem ser a marca registrada das eleições este ano. Tudo por conta de um tema que vem sendo - mal - abordado nas implicações feitas ao candidato Flavio Dino por seu principal adversário  Lobão Filho.

O "comunismo" teve sua imagem ligada ao sistema político-econômico implementado na antiga União Soviética e na figura do seu líder, Joseph Stalin. Outras experiências comunistas mundo afora são notadamente conhecidas em Cuba e na China, todas com graus menores ou maiores de problemas e muito bem sucedidas em quesitos como saúde e educação.

O que o comunismo pressupõe em essência é a completa divisão/socialização dos meios de produção e a aceleração destes bens,  fato que inclusive acontece vigorosamente na China.

E aí decorreram na história algumas distorções. Como foi o caso da União Sovietica onde uma terrivel ditadura de estado fez-se acontecer. Ou até mesmo em Cuba onde os processos democráticos não obtiveram êxito em grandes temas que dizem respeito a liberdade humana.

Porém de forma alguma o comunismo  necessáriamente rima com autoritarismo, alías o que não faltaram foram exemplos de ditaduras capitalistas sanguinárias, como o exemplo dos países aqui da América Latina.

Tanto o capitalismo quanto o comunismo foram gerados no seio do mesmo processo histórico, a Revolução Industrial. Ambos os lados da moeda transformaram o século XX em palco de acirradas disputas vide Guerra Fria em que os blocos soviético e estudunidense, comunismo e capitalismo, respectivamente, davam o tom dos enfrentamentos e animosidades mundiais.

Este contexto não existe mais. A realidade mudou e quem vier para TV dizer que fulano implementará um regime comunista no Brasil está brincando com a cara do eleitor. Manipulando e distorcendo para apenas prejudicar o debate. Estratégia típica de quem não tem coisa melhor pra dizer.

Em essência o resumo das ideias socialista/comunistas estão cada dia mais latentes na humanidade. Ou seja seus objetivos estão "vencendo". A máxima de colocar os serviços e a produção da vida - não a serviço do lucro mas sim das pessoas - é um ponto em comum em 99% dos programas partidários.
Os movimentos de Junho ocorridas em 2013 e as lutas sociais exigem cada vez mais alternativas e mudanças radicais à ordem burguesa. 

Movimentos sociais agendaram para Setembro, 1 a 7, um Plebiscito pela Reforma Política que promete mobilizar amplos setores da sociedade pelos direitos dos mais pobres e excluídos.

Se isso não for uma luta semelhante aos ideias comunistas então temos que inventar um outro nome para isto.

Comentários

Luz13 disse…
Gostei do Blog! Partilho vídeo que gostarão: "Tudo funciona como um espelho, verso e reverso do nosso pensamento, palavra e coração." Aline - De Olho no Mundo https://www.youtube.com/watch?v=WggNw4